Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Um poema de Nuno Moura

fico angústia

(a misteriosa quietude é afinal a passadeira de peões,

na rua em frente, sempre desocupada)

mas não te posso mudar a rota

até que choques contra mim

(a força das direcções contrárias leva-nos

aos dois para trás, voei um bom bocado

com a tua cabeça no meu peito)

 

de qualquer modo e se quiseres falar sobre isso,

traz a linguagem baixinho

estarei no bar esmeralda, como sempre,

segue o carreiro das pedras brancas

 

Nuno Moura, in Os Livros de [...], Mariposa Azual, 2000 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.