Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Os livros dos candidatos presidenciais: Manuela Gonzaga parte à frente – sem rival.

Vigilantes – é assim que estaremos, escrutinando a atividade literária dos candidatos presidenciais já anunciados. Fomos ver a contribuição de cada um deles para o acervo bibliográfico nacional. É como se segue.

 Manuela Gonzaga: O Passado de Portugal no Seu Futuro: Conversas com o Duque de Bragança (Textual, 1995), A Morte da Avó Cega (Planeta, 1999), Jardins Secretos (Âncora, 2006), António Variações (Âncora, 2006), Doida, Não e Não! (Bertrand, 2009), Meu Único Grande Amor: Casei-me! (Bertrand, 2010), Moçambique, Para a Mãe se Lembrar como Foi (Bertrand, 2014), Imperatriz, Isabel de Portugal (Bertrand, 2012), Xerazade, A Última Noite (Bertrand, 2015) – além da série André, infanto-juvenil, com vários volumes.

Paulo de Morais: Da Corrupção à Crise (Gradiva, 2013) e Janela do Futuro (Gradiva, 2015).

 Henrique Neto: Uma Estratégia para Portugal (Lua de Papel, 2011), Um Olhar Sobre a Indústria de Moldes (Gradiva, 2014).

António Sampaio da Nóvoa: nenhum disponível.

3 comentários

Comentar post