Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Como Desenhar um Círculo Perfeito

No início de 2007, estava em pleno processo de escrita da minha segunda longa metragem, uma história sobre a descoberta da sexualidade na adolescência e do amor entre dois irmãos gémeos abandonados pela sua família, fechados numa casa parada no tempo que simbolizava as fronteiras do seu universo, com regras e tempos próprios, diferentes daquelas que os rodeavam, numa espécie de confrontação da natureza com a regra.

Por esses dias navegava na net, sem nenhum propósito concreto, numa pausa da própria escrita, por entre imagens do Youtube, quando descobri um pequeno vídeo de um homem de nome Alexander Overwijk, professor de matemática numa escola secundária nos arredores de Otawa (Canadá), que desenhava círculos perfeitos à mão levantada, com um metro de diâmetro, no quadro de ardósia da sua sala de aula. Era uma imagem de uma beleza extrema, pela simplicidade do gesto que lhe permitia executar aquele círculo absolutamente perfeito com uma enorme facilidade. Uma imagem com um poder metafórico que funcionava como um espelho da relação fechada dos dois irmãos, na história que então escrevia. Senti imediatamente que era uma imagem que pertencia à minha história de amor entre dois irmãos fechados no seu universo perversamente perfeito. [Marco Martins]

 

A segunda longa-metragem de Marco Martins, com argumento original de Gonçalo M. Tavares, estreia a 6 de Maio. A seguir no Facebook.