Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Finalistas do PEN: os dez finalistas

 

Narrativa

  • Ana Luísa Amaral, Ara (Sextante) 
  • Ana Margarida de Carvalho,Que importa a fúria do mar (Teorema)
  • Bruno Vieira Amaral, As Primeiras Coisas (Quetzal)
  • Mário de Carvalho, A liberdade de pátio (Porto Editora) 
  • Rui Nunes, Armadilha (Relógio d’Água)

Poesia

  • Fernando Echevarria, Categorias e Outras Paisagens (Afrontamento)
  • Gastão Cruz, Fogo (Assírio & Alvim)
  • Golgona Anghel, Como uma Flor de Plástico na Montra de um Talho (Assírio & Alvim)
  • Luís Quintais, Depois da Música (Tinta da China)
  • Pedro Tamen, Rua de Nenhures (Dom Quixote)

Ensaio

  • Diogo Ramada Curto, Para que serve a História (Tinta da China)
  • Gonçalo M. Tavares, Atlas do corpo e da Imaginação (Caminho)
  • Isabel Morujão, Por Detrás da Grade -- Poesia Conventual Feminina (sécs. XVI-XVIII) (Imprensa Nacional)
  • João Constâncio, Arte e Niilismo, Nietzsche e o Enigma do Mundo (Tinta da China)
  • João Madeira, História do PCP (Tinta da China)

 

O Pen Club decidiu que este ano não há lista de finalistas do prémio Primeira Obra.

Invadir a Rússia — através da edição

Isto parece o símbolo da Hachette? Não é – trata-se do da Azbooka-Atticus, a terceira maior editora russa de literatura geral, de que a Hachette já detinha 25% desde julho de 2011. A partir de agora esta participação passa a 49%. A Atticus publica J.K. Rowling, Alice Munro, Patrick Modiano, Nabokov, Capote, Vargas Llosa, Peter Ackroyd, entre muitos outros. 

Sofia Monteiro: já é oficial, está na Editorial Presença

Sofia Monteiro, que lançou e deu vida à Esfera dos Livros, está agora na Presença, onde vai continuar a acompanhar a área de não-ficção (história e política) e livros de atualidade, que marcaram o catálogo da Esfera, juntamente com a sua linha de livros de culinária. É previsível que alguns autores, presença habitual nas listas de best-sellers, acompanhem a sua editora de há anos.

Na Esfera dos Livros está agora Francisco Camacho, que vem do grupo Leya.

França: a taxa sobre tinteiros volta atrás

  

Os tinteiros e a ministra Fleur Pellerin: incompatíveis...

 

Foi já abandonada a ideia francesa de taxar tinteiros de impressoras (a laser ou jacto de tinta), sugerida pela ministra da Cultura, Fleur Pellerin. Essa taxa, no valor de 1,25%, destinar-se-ia a financiar o Centre National du Livre. A medida suscitou diversas críticas e um interpelação no parlamento, considerando já a existência de uma taxa de 2,5 a 3,5% sobre dispositivos de impressão; o estudo que está na base desta proposta lançou também a ideia de agravar as taxas sobre os fornecedores de serviços de internet. O governo francês anunciou que a proposta de taxar consumíveis de impressão (os tinteiros) continua em carteira.

Pág. 1/8