Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

LER em Zurique

As fotografias dos leitores continuam a chegar diariamente ao e-mail da LER — como esta, de Tiago Almeida, tirada em Zurique: «Esperamos que sirva para mostrar até onde a LER chega. É um sítio bastante calmo, numa cidade já de si bastante calma, ideal para se passar algum tempo com um livro ou uma revista.»

Inéditos de Hammett

Rainey screwed himself around in his chair to see us better, or to let us see him better.
I was sitting next to him, a little to the rear. Above the porch rail his profile stood out sharp against the twilight gray of the lake, though there was nothing sharp about the profile itself. It had been smoothly rounded by thirty-five or more years of comfortable living.
«I wouldn't have a dog that was cat-shy,» he wound up. «What good is a dog, or a man, that's afraid of things?»
Metcalf, the engineer, agreed with his employer. I had never seen him do anything else in the three days I had known them.
«Quite right,» he said. «Useless.»
Rainey twisted his face farther around to look at me. His blue eyes – large and clear – had the confident glow they always wore when he talked. You only had to have him look at you once like that to understand why he was a successful promoter.

 

Extracto de «So I Shot Him», um dos quinze contos inéditos de Dashiell Hammett descobertos pelo editor da The Strand Magazine nos arquivos do Harry Ransom Centre (University of Texas).

Prémio Jorge de Sena para Vítor Aguiar e Silva

É o segundo prémio em menos de um ano. Ao livro Jorge de Sena e Camões. Trinta Anos de Amor e Melancolia, de Vítor Aguiar e Silva (ed. Angelus Novus), acaba de ser atribuído o Prémio Jorge de Sena, lançado pelo Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, depois de em 2010 ter recebido o Prémio Nacional de Ensaio Literário Eduardo Prado Coelho. Pode ler um excerto do livro aqui.

Hoje nas bancas!


«Vejo os perigosos meios literários portugueses com menos encantamento. Enjoam-me um bocado, se quer que lhe diga.»

[Pedro Tamen, entrevistado por Carlos Vaz Marques]


PEDRO TAMEN FORMADO EM DIREITO E SOLIDÃO
Chamaram-lhe em tempos «poeta barroco» e ele ri-se. Gosta de dizer que escreve no escuro. É esse o tema do livro que acaba de publicar. Um Teatro às Escuras (Dom Quixote) é a encenação poética da incapacidade intransponível de nos entendermos sem equívocos. A vida é um palco de sombras.

KARL P. EFFIELD O PRÉ-HETERÓNIMO DESCONHECIDO
«The Miner’s Song» não só é o primeiro poema em inglês publicado por Fernando Pessoa, como também o primeiro publicado com outro nome, facto até hoje desconhecido. Karl P. Effield nasce, num caderno de adolescência do poeta, como autor de From Hong Kong to Kudat. Uma vertiginosa história pré-heteromínica com epicentro em Durban.

ALBERTO MANGUEL DEUS, DANTE E O CÃO
Por entre as 30 mil obras da sua biblioteca em Poitou-Charentes, o escritor canadiano nascido argentino escolhe de novo A Divina Comédia para regressar à LER com este ensaio exclusivo, onde o «poema universal» ganha protagonistas inesperados.

MICROCONTOS 34 CIGARROS
Se ainda não há unanimidade quanto à definição do género, restam poucas dúvidas sobre o nome da «imperatriz» do nanominimicroconto: Lydia Davis, ex-mulher de Paul Auster e autora de Break it Down – Demolição, um dos seus maços literários mais célebres, onde o tamanho não interessa e o tempo é medido a partir do momento em que o isqueiro se acende.

JOGO SORTE OU DESGRAÇA LITERÁRIA
Para distrair o leitor do tédio e da crise, criámos um jogo sem paralelo no mercado português (é verdade que sem tabuleiro, dados ou peões, ainda assim com direito a dupla página). Não há regras – é sempre em frente –, mas há que ter cuidado com as armadilhas. Algumas com peso.

Pode comprar o seu exemplar aqui ou optar por uma assinatura anual.

Pág. 2/2