Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Rabiscos do Pedro

Pedro Vieira, ilustrador da LER, mostra os seus rabiscos [quase] exemplares a partir das leituras que fez de Max Aub (1903-1972). Inauguração dia 3 de Junho, na livraria Almedina (Atrium Saldanha). Haverá leitura de contos por José Mário Silva.

Feira de Lisboa, primeira visita.

A Feira do Livro de Lisboa abriu as portas e, como se esperava, choveu. É meio caminho para confirmar a sua existência, porque chove todos os anos. Que haja barraquinhas ou pavilhões, a feira está ali – e deve permanecer. É festa, como sempre. Subir e descer o parque é um ritual importante; respirar entre as árvores faz bem às coronárias e favorece os encontros, entre as prateleiras de livros. Prefiro os livros velhos, aqueles quase esgotados, vendidos por dois ou três euros, ou menos, e é isso que vou lá buscar todos os anos. Há uma magia qualquer nos livros ao ar livre, folheados ou vistoriados por almas que durante um ano inteiro aguardam aquele dia – o dia da Feira. Gosto das pessoas que fazem listas e recolhem catálogos, organizando a sua biblioteca particular, onde há sempre espaço para mais um livro. Isso é a feira – as pessoas, o ar satisfeito ou inquieto de quem se perde por um livro. O resto não me interessa nem me interessou muito. [Francisco José Viegas]

O regresso da Guimarães

Quem visitar a Feira do Livro de Lisboa já fica com uma ideia acerca do novo grafismo & marca da Guimarães Editores. Mas na próxima sexta-feira, 30, vamos poder ver mais: na Baixa de Lisboa reabre a Livraria Guimarães, redesenhada. Ao final da tarde.

Espólio de Pessoa em leilão

A notícia é manchete no Público: «Uma parte significativa do espólio de Fernando Pessoa que ainda se encontra na posse de familiares do poeta vai ser leiloada em Outubro, em Lisboa, pela P4 Photography. Um dos documentos que pode atingir somas consideráveis é o chamado "dossier Pessoa-Crowley", que reúne todos os papéis relativos ao encontro do poeta português com ocultista inglês Aleister Crowley, em 1930. Material que poderá suscitar o interesse de compradores ingleses, numa leiloeira em que 70 por cento das vendas são feitas para o estrangeiro. Outras peças a leilão: cartas astrológicas, livros e revistas, entre as quais a Contemporânea e uma Orpheu com dedicatória de Almada Negreiros e manuscritos não especificados.»

Mendoza e as feiras do livro

Opinião de Eduardo Mendoza no El País sobre as feiras do livro: «Una feria es un lugar donde se celebra el libro, al autor y al lector, un acto de hermanamiento, una oportunidad para adquirir información, formarse opiniones, entablar contactos personales; y también es un homenaje al negocio de editar. Y una ocasión para comprender que la lectura, que es la raíz de todo lo anterior, es un acto individual y colectivo, y una empresa de la máxima trascendencia vital.» O pretexto? A Feira do Livro de Madrid. Começa a 30 de Maio.

Rio quer Feira do Livro na Avenida dos Aliados

O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, afirmou hoje que gostaria que a próxima Feira do Livro do Porto se realizasse na Avenida dos Aliados, dado que o Palácio de Cristal, onde habitualmente tem lugar, vai entrar em obras.

O autarca, que falava durante a inauguração do certame, referiu que a Câmara negociará, ao longo do ano, com a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), que organiza a Feira do Livro do Porto, o local em que se realizará a próxima edição.

No entanto, Rui Rio não escondeu que, para ele, o lugar ideal é a Avenida dos Aliados.

«O ideal seria que um certame que todos vemos com grande carinho, como é a Feira do Livro, possa ser realizado num local com grande dignidade e com ligação à sua própria história como é a Avenida dos Aliados, vamos ver se isso é possível», disse Rui Rio. (Notícia Lusa completa)

João Aguiar abandona Asa

O escritor João Aguiar decidiu abandonar a Asa, sua editora nos últimos 18 anos e que integra agora o Grupo LeYa, de Paes do Amaral, e publicará os seus dois próximos romances na Porto Editora. "Eu sou muito amigo do Manuel Alberto Valente, que era o director-geral da Asa, saí com ele da Dom Quixote para a ASA, há muitos anos, e são 18 anos de relacionamento - é natural que queira continuar a trabalhar com ele. Ele passou para a Porto Editora e, portanto, em princípio, os meus dois próximos livros serão publicados pela Porto Editora", disse hoje à Lusa o romancista. (Público)

Torcato Sepúlveda

Morreu o jornalista Torcato Sepúlveda. Infatigável leitor, foi jornalista no Expresso, no Público, no Semanário, em A Capital, no O Independente, na revista Invista e na NS. Uma biografia inteiramente dedicada aos livros. Todos estamos tristes. Mais do que isso.

Lote 201

O manuscrito de Manifesto do Surrealismo (1924), escrito por André Breton, será leiloado a partir das 14h30 na Sotheby´s, em Paris (menos uma hora em Portugal). Esperam-se ofertas superiores a 300 mil euros. Não se engane: é o lote 201.